Por Redação em 21/10/2020

Nova promessa do setor de telecomunicações para o acesso à internet, o 5G pode chegar a ter eficiência energética 100 vezes maior do que o 4G. De acordo com o Evwind, este marco seria alcançado em 2025. Isso será possível com inovações no setor, porque, atualmente, o gasto de energia com o 5G ainda supera o do 4G.

Um dos recursos que favorecerá a redução no consumo é a entrada em um “sleep mode” mais avançado que  permitirá desativar um ou mais dispositivos quando não houver tráfego de dados — função limitada no 4G, explica a empresa de telecomunicações Orange.

Novas tecnologias nas torres de transmissão do sinal 5G vão permitir elevar a eficiência energética destas estruturas também, afirmou, em comunicado, Eric Hardouin, diretor de Pesquisa de Conectividade Ambiente da Orange. Enquanto hoje elas gastam três vezes mais do que as de 4G, esta proporção deve cair para 50% já em 2021. E chegar a 25% no ano seguinte. O especialista ressalta, ainda, que, com esse consumo, a torre 5G entrega uma banda cinco vezes maior e atende mais usuários.

5G deve buscar eficiência e fontes renováveis

A questão é que, com a maior digitalização das atividades do dia a dia — tanto dentro de casa quanto em escolas e indústrias —, o consumo de dados aumentará. Segundo o Evwind, a maior demanda por dados pode fazer com que a necessidade de energia dobre de tamanho na próxima década.

Por isso, ainda conforme o site, a associação WindEurope defende que as empresas de telecomunicações optem por fontes alternativas para alimentar o 5G. Este movimento, no entanto, não substitui a busca por eficiência, que deve acontecer em paralelo.

Por que o 5G é importante?

Mais rápido que o 4G, o 5G suporta mais dispositivos conectados ao mesmo tempo. Além disso, ele abre a porta para novos produtos tecnológicos. E estas novidades não ficariam restritas aos consumidores, mas chegariam também para empresas e os setores de infraestrutura e defesa, explica a CNN.

Com maior banda, velocidade e confiabilidade, o 5G vai facilitar também a adoção de soluções integradas para cidades inteligentes, uma tendência do momento. Entre as promessas que envolvem o 5G estão carros conectados se comunicando com sinais de trânsito. Além disso, esperam-se sensores que monitorem em tempo real a condição da infraestrutura da cidade, como tubulações e prédios, entre outras inovações.