Por Redação em 09/06/2021

A Waga Energy, em parceria com a Énergir, começou a utilizar os resíduos do aterro sanitário de Quebec (Canadá) para geração de energia limpa, por meio da tecnologia Wagabox. A empresa anunciou que comprará o gás do aterro sanitário do Conselho de Administração de Materiais Residuais de Mauricie (que fica na região administrativa de Quebec) e o transformará em biometano compatível com a rede. Ela utilizará uma unidade de tratamento de gás construída no local para a função.

Até então, o gás do aterro sanitário estava sendo capturado e queimado em um flare. A unidade da empresa responsável pelo trabalho deverá processar 3,4 mil metros cúbicos de biogás por hora. O projeto, que contará com um módulo de destilação criogênica importado da França, deverá ser concluído até 2022.

Biometano é alternativa sustentável para aterro sanitário

Para a gestão urbana, tratar os resíduos é “um passo importante em direção a uma abordagem mais sustentável para a gestão de aterros sanitários”. A opinião é de Michel Angers, presidente do Conselho de Administração de Materiais Residuais da Mauricie, que considera que o tratamento do gás não é uma despesa, mas sim uma fonte de receita. 

Para a Énergir, o desenvolvimento da indústria de gás verde em Quebec é um dos pilares para a descarbonização da economia. A empresa pretende injetar uma quantidade cada vez maior de gás renovável em sua rede, sendo no mínimo 10% da quantidade distribuída anualmente até 2030.

Conceito do biometano é pilar do projeto canadense

O uso de biometano para geração de energia é uma solução que também resolve o problema do acúmulo de resíduos, colocando em prática o conceito-pilar da economia circular. Em outras palavras, os materiais que seriam descartados se transformam em insumo industrial, fonte de energia e alternativa de renda para a população. 

Com isso, os resíduos deixam de sobrecarregar os aterros sanitários, onde causam doenças e são elementos de contaminação. Ao contrário, com o descarte e tratamento adequado, são transformados em alternativa econômica importante, tanto do ponto de vista da indústria de transformação quanto da comunidade local.