Por Redação em 04/06/2021

A empresa do grupo JBS, Seara, iniciou a operação de um Veículo Urbano de Carga (VUC) com propulsão 100% elétrica com rota entre Itajaí e Balneário Camburiú (SC). Trata-se do primeiro do tipo em operação na indústrias de alimentos no Brasil e, pelas contas da Seara, ele deixa de emitir 5 toneladas de monóxido de carbono mensalmente, além de apresentar custo operacional até três vezes menor do que os VUC tradicionais movidos a diesel.

A JBS tem meta de se tornar Net Zero em carbono até 2040 e a adoção de mais veículos elétricos estão no rol da companhia para ajudá-la a alcançar esse objetivo. Em informativo de imprensa, a JBS se posiciona como a primeira indústria global do setor de proteínas a estabelecer uma meta para zerar a emissão de CO2.

Seara planeja mais caminhão elétrico na frota

“A inovação e a sustentabilidade são pilares fundamentais para a Seara e o projeto com caminhão 100% elétrico reforça esse posicionamento que também implementamos em nossa operação. Estamos sempre em busca de modais alternativos e limpos, e nosso objetivo é ampliar cada vez mais o alcance dessas soluções logísticas disruptivas, garantindo sempre qualidade e prazo das entregas para os nossos clientes”, diz Fabio Artifon, diretor de Logística da Seara.

Capacidade das montadoras definirá expansão da frota elétrica

Até o fim do ano, se a boa performance do projeto for confirmada, a Seara planeja adquirir mais três VUC elétricos e a expectativa é ter 40% da frota padronizada em até cinco anos, dependendo da disponibilidade de equipamentos no mercado brasileiro para a produção de caminhões elétricos.

Esse primeiro modelo tem motor e transmissão totalmente importados, com autonomia para rodar até 150 Km sem necessitar de reabastecimento. O tempo de recarga da bateria dura em média quatro horas e, paralelamente, a Seara busca parceiros onde também seja possível implementar uma estrutura para que seja possível fazer o reabastecimento dos veículos no trajeto das entregas.

Outra vantagem do caminhão elétrico é que ele não emite ruídos e, portanto, pode fazer entregas noturnas em cidades com restrições de circulação nessa faixa de horário, como no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte.