Por Redação em 24/05/2021

Em abril, a parceria entre a ENGIE, a Mining3 (indústria de mineração) e a Fundação CSIRO, que tem entre os seus objetivos desenvolver as ações de P&D nos segmentos de mineração, deu origem ao Consórcio Hydra. A iniciativa promoverá o uso de hidrogênio em equipamentos móveis de mineração, contribuindo para a descarbonização no Chile.

O projeto é apoiado pela Agência Chilena de Desenvolvimento Econômico (CORFO), que concedeu 252 milhões de pesos chilenos para fomentar a iniciativa. Além disso, várias empresas estão contribuindo para viabilizar o uso do hidrogênio na indústria de mineração. A intenção é que, no futuro, 100% dos gases de efeito estufa do segmento sejam evitados, o que deixará o país mais perto das metas assumidas para 2050.

“Acreditamos que o hidrogênio renovável é a chave para a descarbonização da indústria de mineração. Além da vantagem óbvia de ser livre de emissões, as soluções de hidrogênio oferecem uma alternativa economicamente viável aos combustíveis fósseis, garantindo o desempenho operacional do setor. Esperamos unir forças com a CSIRO Chile e a Mining3 para contribuir com a transição energética do país e ajudar a impulsionar a economia de hidrogênio”, disse Michèle Azalbert, CEO da Unidade de Negócios de Hidrogênio da ENGIE.

Hidrogênio garantirá descarbonização no Chile

Segundo dados do Ministério de Energia do Chile, o hidrogênio tem potencial para mitigar entre 17% e 27% das emissões de gases de efeito estufa do país até 2050, tornando-se uma peça fundamental para que a meta de neutralidade de carbono seja atingida.

O investimento total para o Projeto Hydra ultrapassa 1,2 milhão de pesos chilenos. O valor abrange o desenvolvimento do projeto, a fabricação e o teste de um protótipo de célula combustível com bateria de 200 kW, em condições de mineração (com interferência de elementos como temperatura, altitude, poeira e carga, entre outros). Além disso, o sistema de reabastecimento também faz parte do planejamento. 

Os resultados do teste criarão condições para substituir o uso de diesel e aumentar a escala da solução, convertendo veículos de mineração de vários locais onde a atividade é desenvolvida no Chile.