Por Redação em 26/03/2021

Neste mês de março, o Mercado Livre de Energia atingiu a marca de 8.735 consumidores – um aumento de 21% em relação ao total registrado no mesmo período de 2020. Isso significa, segundo a Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel), que cerca de 1,5 mil clientes ingressaram no ambiente livre de contratação nos últimos 12 meses.  

A possibilidade de negociar diretamente com geradoras ou comercializadoras, facilitando as condições de migração, tem atraído ao Mercado Livre um número cada vez maior de empresas de pequeno e médio porte principalmente dos segmentos de comércio, serviços e pequenas indústrias. Outros motivos não faltam: amplo poder de escolha, preços mais competitivos, flexibilidade na contratação e previsibilidade de custos, entre outros. 

Para multiplicar esses benefícios, a ENGIE desenvolveu uma solução que, além de oferecer a possibilidade de economizar até 20% em energia na fatura mensal, elimina uma das principais barreiras à migração de pequenos negócios para o ambiente livre: a burocracia. Chamada de E-conomiza, a solução tem como foco empresas que despendem cerca de R$ 40 mil por mês com energia e estão buscando ampliar a competitividade, reduzindo custos de produção.  

Com o E-conomiza todo o processo operacional da migração, bem como a gestão da conta de energia, conta com o apoio de profissionais especializados da própria ENGIE. Assim, o que de fato muda para o cliente é pagar duas faturas mensais – uma para a ENGIE, referente ao fornecimento de energia, e outra à distribuidora local, relativa à infraestrutura de transporte da energia até a empresa. “É uma solução ideal para empresas que não possuem uma equipe ou estrutura interna robusta para realizar gestões complicadas de energia, e que querem reduzir as suas contas ao final de cada mês sem precisar fazer investimentos”, explica o diretor de Comercialização da ENGIE, Gabriel Mann. 

Saiba mais sobre o Mercado Livre!

Mercado Livre em números

  • 8.735 mil consumidores ativos  
  •  21 % de crescimento (no número de consumidores) nos últimos 12 meses
  •  32de toda energia elétrica consumida no país 
  • 85% do consumo industrial do Brasil  
  • 45% da geração de energia das fontes renováveis incentivadas é realizada para atender o Mercado Livre 

 

Fonte:  Boletim Abraceel, Março/2021.  

Leia mais