Por Redação em 21/05/2021

A energia eólica continuará crescendo intensamente nos próximos cinco anos, segundo estudo do Conselho Global de Energia Eólica (GWEC). As novas instalações podem gerar 3,3 milhões de empregos em toda a cadeia de abastecimento global nesse período. Mas como é produzida a energia eólica?

O que é energia eólica?

A palavra eólica tem sua origem na Grécia Antiga, na mitologia grega. Éolo, era o deus grego que controlava a força dos ventos, tanto as brisas leves quanto as piores tempestades. Portanto, a energia eólica é aquela obtida a partir da força do vento e o aproveitamento do vento como fonte de energia exige a instalação de parques eólicos com aerogeradores (ou turbinas eólicas) em lugares onde a presença do vento seja significativa.

Como é produzida a energia eólica?

As lâminas e o cubo formam o rotor. Na nacele, o rotor aciona um eixo conectado a um alternador. O movimento lento do rotor é acelerado por uma caixa de engrenagens. Essa energia mecânica é então transmitida ao gerador e convertida em eletricidade.

Em seguida, o transformador (localizado na base da torre) aumenta a tensão da eletricidade produzida pelo alternador para que possa ser convertida facilmente nas linhas de média tensão da rede elétrica. O anemômetro e o cata-vento permitem que a turbina eólica gire o mecanismo de guinada de modo que as pás fiquem sempre voltadas para o vento.

Para gerar eletricidade, o aerogerador funciona como um moinho de vento, transformando a energia das massas de ar em energia mecânica. As turbinas eólicas onshore podem ter potência de 2 a 5 MW. Uma turbina de 3 MW pode suprir o consumo de energia de 1.300 residências.

O diâmetro de um rotor de uma turbina eólica pode chegar a 164 metros, o comprimento de um campo de futebol e meio. Quanto maior o diâmetro do rotor, maior a produção de energia. A altura de uma torre eólica pode chegar a 140 metros e, quanto mais alta estiver a turbina, mais ela pode alcançar os ventos fortes regulares.

Os aerogeradores de um parque eólico são unidos entre si por cabos subterrâneos que levam a energia elétrica até uma subestação de transformação. De lá, a energia é transportada para casas, fábricas ou escolas, entre outros lugares, através das redes de distribuição das diferentes companhias elétricas.

Veja detalhadamente quais são as principais partes de uma usina eólica:

  • Anemômetro: mede a intensidade, a velocidade e a direção do vento, orientando o posicionamento dos aerogeradores.
  • Caixa de transmissão: tem a função de transformar as rotações que as pás transmitem ao eixo de baixa velocidade (19 a 30 rpm), de modo que entregue ao eixo de alta velocidade as rotações que o gerador precisa para funcionar (1.500 rpm).
  • Gerador: converte a energia mecânica em energia elétrica.
  • Nacele: compartimento instalado no alto da torre composto por caixa multiplicadora, freios, embreagem, mancais, controle eletrônico e sistema hidráulico.
  • Pás: captam o vento, convertendo sua potência ao centro do rotor.
  • Rotor: elemento de fixação das pás que transforma a energia cinética em energia mecânica.
  • Torre: elemento que sustenta o rotor e a nacele na altura apropriada ao seu funcionamento.

energia-renovavel

Vantagens e desvantagens da energia eólica

As vantagens da energia eólica são ser uma energia limpa, inesgotável, barata, renovável, atualmente considerada eficiente, madura, segura e de baixo impacto ambiental, o que é fundamental para a transição energética e a descarbonização da economia. Cada Kwh produzido por uma usina eólica evita a emissão de 500 a 600 g de CO2, segundo a Agência Francesa pela Transição Ecológica (Ademe).

Entre as desvantagens da energia eólica está a sua intermitência. Por isso é necessário que outras fontes de energia firme complementem a sua produção, como é o caso das hidrelétricas e termelétricas.

Atualmente, a energia eólica pode ser gerada em parques instalados em terra (eólica onshore) e no mar (offshore).

O vento é usado para gerar energia mecânica desde a antiguidade, mas a energia eólica passou a ser utilizada de forma sistemática para produção de eletricidade a partir da década de 1970, na Europa e depois nos Estados Unidos. No Brasil, ela apresenta a maior parte do seu potencial no litoral nordestino, onde há boa incidência de ventos constantes e que vão de moderados a intensos.

Quem inventou a energia eólica?

A energia eólica foi inventada há 131 anos, em 1890, pelo dinamarquês Poul la Cour. Ele construiu geradores eólicos para produzir eletricidade, usada na produção de hidrogênio e oxigênio através de eletrólise, e guardando uma mistura dos dois gases para usar como combustível. Hoje esse é considerado o hidrogênio verde.

Eólicas

A ENGIE Brasil tem uma capacidade instalada eólica de aproximadamente 1.000 MW, distribuídos em quatro conjuntos eólicos – Campo Largo, Uburanas, Trairi e Tubarão. Essa capacidade é suficiente para alimentar 1,3 milhão de famílias. Além disso, está construindo o complexo Campo Largo 2, que vai adicionar mais 361,2 MW ao portfólio da empresa no Brasil.

Saiba mais