Por Redação em 15/03/2021

Maior banco da Turquia, o Isbank tinha um desafio em suas mãos: precisava construir um data center de primeira linha. Entre os requisitos, a unidade precisava precisava ter flexibilidade para expansões futuras, mas sem abrir mão da eficiência de custos. Para fazer frente às exigências do data center, a instituição escolheu a ENGIE Impact — divisão da ENGIE cujo foco é “acelerar a transformação de sustentabilidade para corporações, cidades e governos”.

As exigências para o data center, entretanto, não paravam em sua eficiência de custos e possibilidade de expansão. Era necessário, ainda, que ele alcançasse as certificações Uptime (confiabilidade e desempenho) e LEED (construções sustentáveis) e que ficasse pronto para receber os recursos de TI dentro de um prazo de tempo.

Então, a ENGIE usou sua expertise para desenvolver o data center do Isbank desde o conceito de como seria o design da unidade até a sua construção. Assim, foi possível desenvolver um projeto que otimizou as operações, além de aumentar a eficiência de energia, mas sem sacrificar o caixa com custos altos. O projeto ganhou o nome de Atlas.

Data center criado em parceria com a ENGIE alcança metas sustentáveis e de operação

A criação do data center teve como foco a eficiência energética e operacional. Portanto, ele deve gerar uma economia anual de energia de até 1.460 MWh. O projeto, no entanto, foi além da eficiência em gastos e incluiu ainda preocupações com a integridade da estrutura caso aconteçam abalos sísmicos. Assim, mesmo em casos de terremotos, é possível manter a operação. Desse modo, a construção cumpriu tanto as metas de sustentabilidade quanto as operacionais.

Nas soluções que oferece para as empresas, a ENGIE busca se tornar parceira delas. Seja fornecendo Energy as a Service — modelo em que o negócio paga um aluguel e pode ter acesso a fontes limpas sem precisar do investimento inicial no equipamento —, seja com um conjunto de soluções para empresas alcançarem as metas de zero carbono.