Por Redação em 09/12/2020

A busca por ações mais sustentáveis é crescente entre grandes empresas de vários setores da economia mundial. As gigantes Colgate-Palmolive e Novartis, por exemplo, anunciaram a meta de que 100% de sua energia seja renovável. Isso vale para as operações da Colgate-Palmolive, em todo o mundo, e para as da Novartis, na Europa. A medida está em linha com as metas de zero emissões das duas companhias.

Conforme comunicado, a Colgate-Palmolive quer que toda a energia que abastece suas operações globais seja renovável. A empresa espera alcançar esta meta em 2030. Ao mesmo tempo, quer reduzir o consumo de plástico e obter certificação TRUE Zero Waste até 2025.

“Vemos a gestão ambiental e social como um catalisador de crescimento em toda a empresa. Estamos comprometidos em elevar o nível e garantir que a sustentabilidade esteja integrada a todos os aspectos da nossa companhia”, afirmou Noel Wallace, presidente e CEO da empresa.

Energia renovável é uma das ‘bases’ das ações na Novartis

As ações da Colgate já vêm ganhando reconhecimento. A empresa informou que alcançou, pelo quarto ano seguido, a pontuação de “Industry Best” nas categorias ambiental e social, dentro dos Índices Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI).

Já a Novartis anunciou que assinou cinco acordos de compra que vão permitir que o consumo de suas operações na Europa seja 100% a partir de energia renovável. Os contratos preveem uso de energia solar e eólica de projetos na Espanha. Os projetos estarão prontos em 2023.

Assim como a Colgate, a Novartis tem metas de neutralidade de carbono. Portanto, espera chegar a 2025 neutra em carbono em todas as suas operações, e que, em 2030, isso chegue a toda a cadeia de valor.

“Soluções de eficiência energética e energia renovável são a base da nossa estratégia para reduzir emissões”, disse, em comunicado, Montse Montaner, diretor executivo de sustentabilidade da Novartis.