Por Redação em 30/09/2020

O maior número de projetos de hidrogênio verde sendo desenvolvidos nos últimos meses vai garantir que os volumes produzidos sejam grandes o bastante para conferir escala ao mercado do combustível. A conclusão é da nova pesquisa da consultoria Wood Mackenzie, segundo a qual os custos para produzir hidrogênio verde podem cair  64% até 2040.

“Na média, os custos de produção de hidrogênio verde vão se igualar aos do hidrogênio baseado em combustíveis fósseis, em 2040. Em alguns países, como a Alemanha, isso acontecerá em 2030. Dado o aumento da escala que temos visto, os anos 2020 devem ser a década do hidrogênio”, avalia Ben Gallagher, pesquisador sênior da Wood Mackenzie e autor do relatório.

Para se ter uma ideia desse aumento de escala, os projetos saltaram de 3,5 gigawatts para mais de 15 gigawatts em dez meses, aponta a pesquisa.

Outro fator que vai aumentar a competitividade, afirma Gallagher, são “os preços crescentes dos combustíveis fósseis”. Mas isso não basta: a pesquisa sustenta que o megawatt da eletricidade renovável precisa estar abaixo de US$ 30 para que as fontes alternativas sejam mais competitivas. Além disso, ainda será necessária uma alta taxa de utilização dessas fontes.

Na ‘contramão’, hidrogênio azul e cinza mais caros em 2040

O texto diz, ainda, que, “se políticas de apoio adicionais explícitas forem implementadas, poderemos ver os custos caírem ainda mais rápido e mais universalmente”.

A elevação do preço dos combustíveis fósseis vai afetar outras formas de hidrogênio. Embora seja o mais barato, o hidrogênio cinza deve disparar 82% até 2040 — excluindo o mercado chinês. Isso se deve, principalmente, ao gás natural mais caro. Pelo mesmo motivo, o custo do hidrogênio azul deve ficar 59% maior em 2040. Esses dois hidrogênios são feitos a partir de combustíveis fósseis, mas, na produção do azul, há captura de carbono.

Em webinar recente, André Clark, General Manager da Siemens Energy Brasil, apontou o hidrogênio como uma nova commodity que está surgindo. Já o Chile anunciou que quer ser líder na produção de hidrogênio verde.