Por Redação em 16/02/2021

De acordo com pesquisa do Bank of America (BofA), cerca de 80% dos investidores nos EUA fazem pesquisas para identificar riscos ESG. Segundo levantamento da instituição financeira, a grande maioria dos investidores institucionais fazem pesquisas para identificar riscos materiais ligados às dimensões ambiental, social e de governança utilizando dados de terceiros.

No entanto, 66% dos entrevistados afirmam que metade dos investidores globais ainda não começaram a adotar os critérios de pesquisa em seus processos.

A pesquisa foi realizada em dezembro de 2020, durante a conferência ESG global do BofA.

Investidores elegem temas prioritários em ESG

Para os investidores consultados pela instituição financeira, mudanças climáticas, governança e melhorias nas cadeias de fornecedores serão os principais temas ESG neste ano.

De acordo com o levantamento, entre os segmentos econômicos, 49% dos investidores institucionais acreditam que a indústria do petróleo e gás tem o maior espaço para melhorias em termos de ESG, seguido pelo setor de serviços públicos (44%).

A pesquisa destacou ainda o entendimento mais profundo dos consumidores das responsabilidades das empresas.
Para os entrevistados, a Ásia é, entre os continentes, aquele que oferece maiores oportunidades de avanços no que diz respeito ao tema ESG.

“Espera-se que empresas e governos desempenhem papéis influentes na formação de ESG durante 2021”, afirma o BofA.