Por Redação em 03/06/2021

A transmissora privada de energia ISA CTEEP anunciou uma nova ação para fortalecer a participação dos executivos que possuem sistema de remuneração variável nas ações com foco em ESG. A partir de agora, a alta liderança da empresa passa a ter as suas bonificações integradas à meta de redução de emissões de CO2. A iniciativa complementa outras metas de bonificação já em curso, como a redução de acidentes, a garantia do avanço de projetos e a redução do índice de falhas de fornecimento de energia não programadas .

“Precisamos avançar na construção de uma agenda sustentável e compartilhar as responsabilidades para viabilizar a geração de valor em tudo que realizamos”, disse o diretor presidente da ISA CTEEP, Rui Chammas. Segundo ele, o objetivo da empresa é reforçar as ações relacionadas às questões ambientais, sociais e de governança.

Desde janeiro, a empresa integra o Índice Carbono Eficiente (ICO2 B3), criado em 2010 com o propósito de acelerar as discussões sobre as mudanças climáticas no Brasil. Para fazer parte da carteira, é necessário estar na IBrX-100, ter aderido à iniciativa do ICO2 e reportar os dados de seu inventário anual de gases de efeito estufa (GEE)

Ações para descarbonização são prioridade para a ISA CTEEP

Um dos indicadores de remuneração variável é a diminuição da emissão de dois milhões de toneladas de CO² até 2030. Para alcançar essa meta, a companhia promoveu várias mudanças em suas instalações, visando reduzir as emissões e racionalizar o consumo de água e de energia.

Além disso, em 2020, a empresa reduziu em mais de 8% a emissão de SF6, gás com impacto no efeito estufa, porém essencial para o setor elétrico por suas propriedades isolantes. Neste ano, a transmissora adotará, em subestações blindadas, uma máquina para desumidificar as câmaras de SF6, evitando eventuais riscos de vazamento.

A agenda sustentável da ISA CTEEP também inclui a emissão de títulos verdes para financiamento de projetos de energia elétrica proveniente de fontes renováveis no país. Em 2020, a companhia emitiu R$ 1,6 bilhão desses títulos, conhecidos no mercado como green bonds.

Programa de biodiversidade premiado

O Programa Conexão Jaguar, considerado como melhor iniciativa de compensação de emissões pelo ranking Environmental Finance Awards, atua na proteção de mais de 76 mil hectares na Serra do Amolar, localizada no Pantanal. Seu objetivo é a preservação da  biodiversidade e a mitigação das mudanças climáticas, por meio de projetos florestais em áreas prioritárias para a proteção.

Segurança e diversidade completam metas de ESG

No aspecto social, a ISA CTEEP desenvolve estratégias específicas para reduzir acidentes, tanto em sua equipe de colaboradores quanto na de terceiros, além de estabelecer medidas para reduzir interrupções no fornecimento e garantir a entrega de novos empreendimentos no menor tempo possível.

A valorização da diversidade de gênero completa as ações de ESG da organização. Em 2020, a diretoria executiva foi renovada, com a ampliação da participação de mulheres em 60%. Com isso, pela primeira vez na história da empresa uma mulher ocupa o cargo de Diretora Executiva de Operações.