Por Redação em 05/07/2021

Os Jogos Olímpicos de Verão de 2020, que aconteceriam no ano passado em Tóquio, foram adiados em função da pandemia. A nova data, caso o evento seja mantido, será entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021. Os Jogos Paralímpicos, por sua vez, estão programados para acontecer entre 24 de agosto e 5 de setembro.

A proposta do Comitê Organizador do evento é que essa seja a edição das Olimpíadas mais sustentável da história. Segundo o relatório divulgado pela organização, o objetivo é atingir 100% de energia renovável para a eletricidade usada nas instalações olímpicas, através do uso de fontes de energia limpas ​​e de um sistema de certificação verde. A estimativa é de que o total de carbono produzido seja de 2,73 milhões de toneladas, o que representa uma redução de 280 mil toneladas.

Estratégias para reduzir emissões e valorizar a sustentabilidade

Para alcançar a meta de redução de emissões, o evento usará energia renovável, veículos elétricos (célula a combustível) e adotará medidas para melhorar a eficiência energética nas instalações. Para alimentar tochas olímpica e paralímpica, produzidas a  partir de resíduos de alumínio, será utilizado hidrogênio.

Além disso, pódios e medalhas estão sendo fabricados a partir de materiais recicláveis, como embalagens plásticas pós-consumo. As camas usadas pelos atletas na Vila Olímpica foram fabricadas de papelão.