Por Redação em 07/10/2020

No momento em que as cidades inteligentes se tornam cada vez mais relevantes, uma nova parceria promete acelerar a adoção de redes inteligentes de energia. Com cada vez mais ativos distribuídos pelo mundo, como painéis solares, facilitar sua conexão e gestão é cada vez mais relevante. Por isso, a Vodafone Business e a Landis+Gyr se uniram para simplificar o acesso dos clientes a centenas de redes em diferentes países.

Segundo o comunicado, clientes das soluções de energia da Landis+Gyr poderão acessar mais de 400 redes em 180 países. Para isso, vão usar os serviços de internet das coisas (IoT) da Vodafone Business, com apenas uma assinatura.

E os produtos e dispositivos da Landis+Gyr passarão a ser equipados com o serviço de conectividade IoT da Vodafone. Com isso, uma vez ativados, os dispositivos vão se conectar, automaticamente, à melhor rede disponível, dispensando, assim, um ajuste manual.

Portanto, espera-se que isso facilite a construção, a configuração e a entrada em serviço de grandes redes inteligentes de energia, conforme a nota das empresas. Além disso, a gestão dos dispositivos ficaria mais simples, já que é possível identificar e monitorar todos os pontos conectados ao grid.

Com mais redes inteligentes de energia, impacto no ambiente será positivo

“A IoT é a chave para a digitalização do setor de serviços básicos”, avaliou Vinod Kumar, CEO da Vodafone Business. E completou: “ Conectar os ativos vai ajudar a gerenciar melhor a energia e a dar suporte à integração segura de fontes renováveis de energia às redes”, o que reduz a pegada de carbono”.

Para Werner Lieberherr, CEO da Landis+Gyr, a parceria aumenta a “longevidade e qualidade de serviço”. E isso combina “com os ciclos de vida dos ativos de utility”. Isso, diz ele, cria “a base para redes inteligentes interativas, com cada vez mais inteligência incorporada”. E possibilita que os clientes da empresa, “os consumidores de energia e comunidades inteiras gerenciem a energia de uma maneira mais informada, causando um impacto positivo no ambiente”.