Por Redação em 05/07/2021

O Brasil vai definir oficialmente as diretrizes para o aproveitamento da energia do hidrogênio até agosto, segundo o ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque. A informação é da Agência Brasil, que cita a determinação do Ministério em lançar as diretrizes do Plano Nacional de Hidrogênio (PNH) depois da 12ª Reunião Ministerial de Energia Limpa (CEM), evento internacional que aconteceu no começo de junho.

O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) já havia aprovado a elaboração das diretrizes do PNH no final do mês de abril. As novas normas, segundo o Ministério de Minas e Energia, vão balizar o desenvolvimento da infraestrutura de produção de hidrogênio, seu armazenamento, transporte e distribuição. As diretrizes deverão ainda nortear como o hidrogênio será inserido na matriz de consumo em setores-chave, como transportes, siderurgia e fertilizantes.

De acordo com o MME, o PNH permitirá que o país reduza suas emissões de gases de efeito estufa, já que o insumo carrega alta densidade energética, possui versatilidade de uso, não emite CO2, e pode funcionar como armazenamento de energia.