Por Redação em 08/06/2020

Foi prorrogado prazo para entrega do Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa! Nos últimos dias, o Brasil e o mundo têm lutado contra os avanços do novo coronavírus (COVID-19). Uma das principais medidas para achatar a curva de propagação do vírus e preservar a saúde de todos foi adotar o isolamento social.

Diante deste cenário, cronogramas e planos de verificação já estabelecidos entre os Organismos de Verificação (OV) e as empresas membro do programa que intencionam a qualificação ouro para seus inventários de emissões serão comprometidos.

Entende-se que as medidas preventivas e demais restrições impostas até agora e futuramente poderão impactar no processo de elaboração dos inventários de todos os membros do programa. Por isso, uma nova data limite foi definida para que empresas façam o preenchimento no Registro Público de Emissões: até dia 30/06/2020.

Entenda um pouco mais sobre a elaboração dos Inventários

A elaboração de um inventário de emissões serve para que empresas, de diversos setores econômicos, determinem as fontes de gases de efeito estufa (GEE) oriundas das suas atividades e a quantidade que será lançada na atmosfera. Essa análise serve para quantificar e organizar as emissões com base nos padrões de protocolo e atribuí-las corretamente a unidade de negócio, empresa ou outra entidade, permitindo a organização gerenciar suas emissões.

A realização desses inventários tem como objetivo educar as empresas sobre o quanto emitem e de onde vem essas emissões. Esse exercício contribui na busca por novas possibilidades para amenizar os impactos no meio ambiente e melhorar o desempenho da empresa em relação às suas atividades.

Benefícios da elaboração do Inventário de Emissão de Gases de Efeito Estufa

Antes de nos aprofundarmos nos benefícios, é importante ressaltar que muitos deles só existem se o inventário se tornar público. A publicação dessas informações mostra que a empresa é transparente com dados que são relevantes para a sociedade no combate ao aquecimento global.

Ao elaborar o inventário corporativo, a sua empresa:

  • Aprende a gerenciar as emissões de carbono;
  • Tem vantagem competitiva por ser um negócio sustentável;
  • Aumenta as chances de participar da formulação de novas políticas públicas;
  • Ganha a possibilidade de participar do mercado de carbono;
  • Desenvolve registro histórico da evolução da diminuição de emissão de GEE;
  • Ganha abertura em novos mercados;
  • Tem acesso a linhas de créditos especiais;
  • Responde com clareza aos investidores e stakeholders sobre o papel da empresa em relação ao meio ambiente;
  • Promove melhorias internas para a redução de emissões, economia de recursos e aumento da eficiência;
  • Aumenta positivamente a reputação e credibilidade no setor de atuação.

Sobre os certificados de Energia Renovável

Toda energia produzida no Brasil, seja ela de fontes renováveis ou não, é injetada no Sistema Interligado Nacional (SIN). Essa energia passa pela rede de transmissão local até o ponto onde ela será consumida, neste caso, a sua empresa. Neste cenário, é impossível saber se a energia consumida é proveniente de uma fonte renovável ou não.

Quando uma geradora passa a certificar a origem renovável da energia gerada, essa energia é acompanhada por um certificado, mais conhecido como REC. Cada REC equivale a 1MWh injetado no sistema. Sendo assim, quando um consumidor adquire certificados de energia renovável (RECs) ele se apropria daquela energia injetada no sistema e consegue neutralizar suas emissões de carbono de escopo 2 do seu inventário.

>>> Saiba mais sobre os I-RECs

Os certificados de energia renovável servem como ações para incluir no seu inventário de emissões de gases do efeito estufa. Além dos I-RECs, existem os ENGIE-RECs e os Créditos de Carbono.

ENGIE-REC

Os ENGIE-RECs são contratos de fornecimento de energia no Mercado Livre com garantia da origem renovável que podem até zerar a emissão de GEE no escopo 2 do inventário de emissões de gases do efeito estufa. Assim, quando uma empresa escolhe investir em um ENGIE-REC, tem a certeza de que a eletricidade consumida é proveniente de uma usina eólica ou hidrelétrica.

Além de ser uma iniciativa sustentável, adquirir ENGIE-REC ainda contribui com projetos socioambientais desenvolvidos no entorno das usinas da ENGIE.

>>> Conheça o projeto de alfabetização de jovens e adultos

CRÉDITOS DE CARBONO

Geradoras que produzem energia renovável deixam de emitir toneladas de carbono na atmosfera, gerando créditos que podem ser utilizados por empresas que querem compensar até 100% das emissões de escopos 1, 2 e 3 do inventário.

>>> Saiba mais sobre os créditos de carbono

Ficou com alguma dúvida? Fale conosco aqui