Por Redação em 18/07/2019

Os países membros da Organização das Nações Unidas (ONU) assinaram um acordo internacional, mais conhecido como Protocolo de Kyoto, que estabelece metas para a redução das emissões de gases de efeito estufa (GEE), promovendo um modelo de desenvolvimento sustentável para o mundo.

O Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), alinhado ao Protocolo de Kyoto, prevê a redução certificada das emissões. Quem promove a redução das emissões de GEE tem direito a certificação de créditos de carbono e pode comercializá-los com os países que têm metas a cumprir.

Os créditos de carbono têm como função compensar todas as suas emissões oriundas dos Escopos 1, 2 e 3. Cada crédito de carbono equivale a uma tonelada de CO2 (dióxido de carbono) que deixou de ser emitida na atmosfera, contribuindo com a diminuição de GEE.

ENTENDA O QUE SÃO ESCOPOS 1, 2 E 3

  • ESCOPOS 01: Emissões diretas de GEE oriundas de fontes que pertencem ou são controladas pela organização, como: caldeiras, fornos, carros, caminhões, aquecedores. A quantificação dessas emissões é considerada obrigatória pelo GHG Protocol.
  • ESCOPOS 02: Emissões indiretas de GEE provenientes da aquisição de energia elétrica e/ou térmica, ou perdas por transmissão e distribuição. A quantificação também é obrigatória segundo o GHG Protocol.
  • ESCOPOS 03: Emissões indiretas de GEE provenientes das atividades da organização, que ocorrem em fontes não pertencentes ou não controladas pela empresa, como: aquisição de materiais de fornecedores, serviço de transporte terceirizado, transporte de funcionários, emissões relativas ao uso final dos produtos.

Ao comprar créditos de carbono da ENGIE, a sua empresa recebe benefícios imediatos:

  • Redução das emissões de GEE na atmosfera;
  • Sustentabilidade como valor agregado;
  • Desenvolvimento de novas oportunidades de negócios;
  • Ganho de imagem e criação de valor pela iniciativa sustentável;
  • Solidez e confiança da maior geradora privada de energia elétrica do País.

Compense em até 100% das emissões de carbono da sua empresa comprando créditos de carbono da ENGIE.

Empresas que pensam nas próximas gerações utilizam recursos naturais de forma consciente. Veja o case de sucesso da ENGIE em parceria com o Itaú para compensação estratégica de emissões.

Em novembro de 2018, a ENGIE e o Itaú firmaram parceria no projeto de créditos de carbono do Conjunto Fotovoltaico de Floresta da ENGIE, que permitiu ao banco compensar 86 mil toneladas de CO2 de suas emissões de gases de efeito estufa (GEE) relativas ao biênio 2016/2017.

O Conjunto Fotovoltaico de Floresta fica no município de Areia Branca (RN). Com capacidade instalada de 86 MW e em operação desde dezembro de 2017, o projeto gera energia renovável para mais de 350 mil pessoas.

Além de reduzir as emissões de GEE da matriz energética brasileira, a ENGIE gera inúmeros benefícios socioambientais para a região, incluindo a geração de emprego e renda, a capacitação e o treinamento da população local, a pesquisa e educação na área de biodiversidade, entre outros.

Saiba como adquirir os créditos de carbono da ENGIE!