Por Redação em 04/12/2020

A cidade de Xangai, na China, levou o prêmio de smart city do ano do Smart City Live 2020. Ela desbancou outros cinco concorrentes ao título de cidade mais inteligente, incluindo a capital mineira Belo Horizonte e a cidade japonesa de Yokohama.

O projeto que levou a cidade chinesa a receber esse reconhecimento teve início em 2016 e conta com sistemas de diferentes empresas, como Alibaba e Huawei. Eles servem para auxiliar desde o transporte público até funções do governo. As soluções envolvem, por exemplo, internet das coisas (IoT), computação na nuvem e automação.

No uso em ações do governo, um relatório oficial explica que foi criada uma plataforma que é uma espécie de parada única onde é possível resolver diferentes problemas. A cidade também regulou e padronizou aplicativos e contas no WeChat para diferentes órgãos do governo.

“Usando tecnologias como big data, inteligência artificial e internet das coisas, Xangai quer fornecer uma gestão de governo mais científica, refinada e inteligente”, diz o documento. Além disso, quer “formar um sistema de serviços unificado, coordenado e amplo”.

Solução de smart city sugere rota para ônibus em Xangai

O centro de big data da cidade, por exemplo, coleta, cria ligação e compartilha dados públicos, além de permitir o pagamento on-line de contas de serviços. Assim, Xangai quer chegar ao nível de dar todas as aprovações do governo por meio da internet. Já a rede de e-government cobre todos os níveis de governo.

O City Brain, por sua vez, é fruto da parceria com o Alibaba. Ele usa inteligência artificial para fazer a gestão do trânsito. Assim, ele orienta as rotas de ônibus de modo a otimizar o tráfego, conforme o South China Morning Post.

Para comprar a passagem do ônibus, o usuário pode usar o sistema de pagamento digital AliPay. Assim, informam o ponto de onde vão sair e aonde querem ir. Então, os algoritmos do City Brain analisam os dados e informam o número de ônibus necessários e desenham a rota ideal para aquela linha. Além disso, o sistema sugere ao passageiro os pontos de ônibus mais próximos.

Mas nem só de estrangeiros é feito o World Smart City Award. A cidade de Maceió, em Alagoas, levou o prêmio na categoria Vida & Inclusão. O programa do governo estadual “combina intervenções em áreas vulneráveis da cidade de Maceió com foco em mobilidade, espaços públicos e moradia, e intervenções estratégicas para fortalecer as políticas públicas”.